Projeto Flórida: o drama retratado ao lado terra da fantasia

“Projeto Flórida” vai além do drama e apresenta um elenco infantil afiado na atuação com bons alívios cômicos.

Também conhecido por seu trabalho em Tangerine, o diretor Sean Baker chega aos cinemas com o seu recente longa, Projeto Flórida. Mesmo com apenas uma indicação de Melhor Ator coadjuvante com Willem Dafoe, o cineasta retrata com pouco dinheiro e muita originalidade, que é capaz de fazer um filme com uma trama bem envolvente e interessante.

A história que se passa no subúrbio de Orlando, foca na vida de uma mãe, Halley (Bria Vinaite), que ganha dinheiro através de pequenos trabalhos e auxílio de amigos tentando manter seu sustento junto à sua filha Moone (Brooklynn Prince), que durante o seu período de férias vaga pelas ruas de Orlando ao lado de amigos que perturbam os moradores de um hotel local, além de não ter papas na língua.

Tratando de elenco é impossível não citar o lado infantil do filme, dando total destaque à Brooklynn Prince, que já venceu o Critics Choice de Melhor Ator/Atriz Jovem, tendo uma atuação monstruosa e voraz, a menina exibe carisma e talento de forma muito natural e divertida, também nos fazendo chorar em certos momentos.

Sendo o único ator realmente conhecido, o indicado ao Oscar Willem Dafoe não possui um personagem indiferente no longa por esse detalhe, o ator interpreta alguém que se encaixa perfeitamente no enredo, cuidando de suas obrigações como funcionário do hotel, ele é apenas mais um personagem, mas também se destaca por sua atuação.

A direção de Sean Baker traz um certo tom – analisando positivamente – de marginalização em aspectos fotográficos, dando ainda mais veracidade à produção fílmica.

O drama e a comédia juntas

Sob a visão da pequena Moone, o diretor busca conscientizar o seu espectador sobre a precariedade com que algumas famílias vivem próximas à lugares turísticos, e o modo como os adultos tentam seguir suas vidas enquanto logo ao lado encontra-se a terra da fantasia.

No final, Sean Baker soube unir em sua direção o drama adulto e a comédia infantil, em horas rimos e nos divertimos com as travessuras do universo infantil e momentos depois são expostas cenas de partir o coração, sendo que o filme mostra ser solidário e muito humano.

Etiquetas