Netflix testa cobrar taxa adicional para o compartilhamento de contas

world-news

A Netflix anunciou nesta quarta-feira (16) que iniciará nas próximas semanas testes de dois novos recursos que mudam a forma como os assinantes do serviço compartilham as suas contas, cobrando uma taxa adicional caso esse compartilhamento seja feito entre pessoas de casas diferentes.

Em um comunicado publicado no seu site oficial, a gigante dos streamings afirma que embora os recursos de perfis separados e múltiplas transmissões sejam muito populares, “eles também criaram uma confusão sobre quando e como a Netflix pode ser compartilhada”. Com isso, segundo a empresa, esse compartilhamento estava sendo feito entre pessoas de casas diferentes, o que supostamente afetaria na capacidade do streaming de investir em novas séries e filmes.

Para resolver isso, a Netflix criou o recurso de “adicionar um membro extra”, em que será cobrado uma taxa para adicionar até dois perfis extras na sua conta que não sejam da mesma casa, e a funcionalidade de “transferir um perfil”, em que você poderá transferir o seu perfil para outra conta e ainda manter suas listas e recomendações personalizadas.

Inicialmente, esses recursos serão testados no Chile, Costa Rica e Peru. A taxa extra para adicionar um membro de outra casa em uma conta será de 2.380 pesos chilenos no Chile e 2,99 dólares na Costa Rica. Ambos os valores correspondem a cerca de R$ 15 na cotação atual.

Até o momento não foi informado quando essa mudança chegará em outros países, mas segundo Chengyi Long, diretora de inovação da Netflix, o feedback desses três países será essencial para decidir os próximos passos. “Trabalharemos para entender a utilidade desses dois recursos para os membros desses três países antes de fazer alterações em qualquer outro lugar do mundo”, afirmou a executiva.

Confira também: