Motivos pelos quais Brooklyn Nine-Nine é uma das melhores séries de comédia

Uma comédia centrada no ficcional Distrito 99 do Departamento de Polícia de Nova York.

O personagem principal é Jake Peralta (Andy Samberg), um detetive talentoso, porém extremamente imaturo. Um novo capitão é designado para comandar esses oficiais prometendo fazer deles uma equipe honrosa e exemplar.

1) Não é uma simples série policial

Contrariando muitas produções com essa temática, apesar de vermos os detetives trabalhando, fazendo investigações e capturando bandidos, a série foca em muito mais do que isso. Ao longo dos episódios, vamos acompanhando o íntimo dos personagens e assistindo suas evoluções. Os laços se tornam mais fortes, e existem vários plots para serem desenvolvidos.

2) É uma comédia

Para aquelas pessoas mais difíceis de se apegarem a uma comédia (assim como eu), a série vai te fará dar varias gargalhadas. Todos os personagens são engraçados, de maneiras diferentes, ainda que alguns não estejam ali para ser alívio cômico devido as situações. Rendem várias cenas de comédia maravilhosas, sem apelar para o besteirol.

3) Possui diversidade

“Só quero dizer que estou feliz por estar aqui com minha família. Minha família esquisita com dois pais negros, duas filhas latinas, dois filhos brancos…” — Jake Peralta.

Capitão Ray Holt (Andre Braugher) é o líder do departamento. Um homem negro e gay, fugindo de todos os estereótipos e não sendo um alívio cômico, aborda o quanto foi difícil para ele ser respeitado em seu trabalho apenas por ser quem é. Devido todo o preconceito que sofreu, Ray cria uma organização para policiais homossexuais e negros lutarem por seus direitos. Já o sargento Terry Jeffords (Terry Crews, Julius em “Todo Mundo Odeia o Chris“), é pai de duas gêmeas que, no início da série, tem um dilema sobre ir às ruas por medo de ser morto.

Rosa Díaz (Stephanie Beatriz) e  Amy Santiago (Melissa Fumero) são as duas personagens latinas da série, e diferentemente de muitos shows por aí, nessa não se mostra as latinas como mulheres sexys, mas apenas como mulheres, profissionais como quaisquer outras. Para completar o #teamwoman, Gina Linneti (Chelsea Peretti), com um humor mais ácido, e apesar de pegar no pé dos outros personagens, é nítida a amizade que a mesma nutre pelos outros. Charles Boyle (Joe Lo Truglio), Hitchcock (Dirk Blocker) e Scully (Joel McKinnon Miller) são pessoas que não se encaixam no padrão da sociedade dito como perfeito.

4) Episódios de Halloween e Ação de Graças

Por toda a temporada somos presenteados com esses dois especiais hilários. Acontece que no Halloween, Jake e Holt fazem uma aposta anualmente e isso rende episódios nada mais que excelentes quando o assunto é comédia.

E todo Ação de Graças, algo tocante com relação à família acontece, como na primeira temporada, em que Jake reconhece seus amigos e colegas de trabalho como familiares.

Diferentemente de muitas séries por aí, Brooklyn 99, consegue trazer humor de forma sátira, diversidade e histórias incríveis. Atualmente a série se encontra em sua 5 temporada e as 3 primeiras estão disponíveis na Netflix.

Etiquetas