Euphoria – As 15 cenas mais polêmicas



Você já parou para pensar quais são as cenas mais polêmicas de Euphoria? A série da HBO com certeza gera sensações intensas no público, mas alguns momentos acabam surpreendendo e marcando mais do que outros.

Agora que a segunda temporada de Euphoria está sendo transmitida, é interessante notar o caminho da série em termos de cenas controversas. Na primeira temporada, por exemplo, tudo foi uma surpresa, mas agora os fãs já digeriram mais os assuntos delicados tratados no seriado. No entanto, isso não impede que o público sinta as cenas mais polêmicas de Euphoria, já que a trama sempre fica, semanalmente, entre um dos assuntos mais comentados das redes sociais.

Quem acompanha a série sabe que tópicos como dependência de drogas, nudez, homofobia, violência, chantagem, relacionamentos abusivos e muito mais foram explicitamente exibidos na trama. Com isso, muitos momentos ficaram na memória dos fãs e geraram discussões importantes na internet. A seguir, confira quais foram as cenas mais polêmicas de Euphoria – e saiba por que os fãs da banda One Direction planejaram um boicote ao seriado.

É importante mencionarmos que esta matéria contém spoilers sobre a famosa série da HBO. Obviamente, também citaremos temas sensíveis como sexualidade, vício em drogas, homofobia, abuso físico e automutilação.

Durante o intervalo entre as temporadas 1 e 2, os fãs torciam muito para que Jules e Rue formassem um casal oficial. Depois que os episódios especiais da trama giraram em torno de cada um delas, Rue e Jules finalmente oficializaram o romance na estreia da segunda temporada – mas foi então que Elliot entrou na jogada.

Rue passou muito tempo com ele na trama, mas foi Jules quem acabou formando um vínculo mais romântico com o rapaz. Embora o namoro não seja um tabu, ele foi considerado polêmico porque os fãs foram às redes sociais para discutir alguns problemas, especialmente em relação a como Jules disse que não estava mais interessada em homens romanticamente.

Embora seja uma ótima personagem e forte representante da comunidade LGBTQIA+, Jules Vaughn é alguém que dividiu o público no final da primeira temporada. Ela pareceu abandonar Rue nos momentos finais e isso incomodou bastante os espectadores. Felizmente, o episódio especial centrado nela esclareceu o que esse relacionamento significa para ela.

Jules ama Rue, mas sente muita pressão com esses sentimentos. Ela tem a sensação de que a sobriedade de Rue depende de seu apoio, o que significa que ela poderia segurar a vida de Rue em suas mãos. Considerando que a rejeição com a própria mãe a fez ter uma recaída por motivos semelhantes, os sentimentos de Jules até que são compreensíveis.

O episódio especial de Rue é mais contido do que o de Jules, principalmente porque muito do que vemos é a protagonista sentada em um restaurante, conversando com Ali. Durante essa conversa profunda, são mencionados quase todos os tópicos importantes, de sobriedade ao movimento Black Lives Matter, e segredos são revelados.

Entre eles, vemos Rue explicando que ela não acha que vai durar muito, já que é possível que ela cometa suicídio ou tenha uma overdose. Rue também revelou que ela é não é tão confiável, já que uma cena da primeira temporada em que ela e Jules fazem tatuagens iguais não aconteceu. Isso significa que a maior parte do que o público passou a acreditar dela pode ser completamente falso.

Essa é, com certeza, uma das cenas mais polêmicas de Euphoria. Afinal, Rue certamente não foi a única personagem a revelar algo durante a intensa conversa no episódio especial; Ali disse algumas coisas comoventes que os fãs provavelmente nunca esquecerão. A maior delas, no entanto, foi sobre sua história com violência doméstica, tanto quando se trata de seu pai, quanto de si mesmo.

Ali disse que odiava seu pai por ser um homem violento com sua mãe e prometeu não ser assim. No entanto, quando ele se tornou viciado em drogas, ele fez a mesma coisa com sua própria esposa. “As drogas mudam quem você é como pessoa”, disse ele, dando um viés terrível sobre um personagem que o público adorava, mas também mostrando que ele entendia muito sobre as dores de Rue.

Muitas séries na HBO ou em qualquer canal por assinatura apresentam uma abundância de cenas de sexo e nudez. Esse também acabou sendo o caso de Euphoria, embora alguns espectadores tenham achado essa decisão questionável.

Como a série gira em torno de adolescentes que ainda estão no ensino médio, retratá-los em cenas de sexo é visto como de mau gosto por alguns. Há muito disso em Euphoria, mesmo que os personagens sejam menores de idade em quase todos os casos. Embora os atores sejam todos adultos, ainda é um pouco estranho para alguns ver essa temática ne tela.

Essa também faz partes das cenas polêmicas de Euphoria. Como você já deve saber, Kat Hernandez é uma garota que começa a série bem inocente. No entanto, ela deseja ser mais promíscua e explorar sua sexualidade. Com o tempo, ela ganha mais confiança em si mesma e passa a amar sua aparência, a qual ela encontrava problemas anteriormente.

Suas cenas de sexo são uma coisa, mas foi seu tempo como camgirl que atraiu respostas mais controversas. Afinal, o tema pode trazer bastante desconforto para algumas pessoas, considerando que Kat interage com homens adultos de maneira sexual durante esse trabalho. Isso ficou ainda mais claro quando o seriado mostrou um desses homens “se divertindo” enquanto conversava com Kat de maneira explícita.

Normalmente (e não que isso seja o ideal), a nudez é mais frequentemente associada às mulheres, já que a nudez masculina simplesmente não é tão explorada no mundo do cinema e da televisão. No entanto, não foi assim que Euphoria escolheu lidar com as coisas. Apenas no segundo episódio, “Stuntin’ Like My Daddy”, há uma cena que levou os espectadores para dentro do vestiário do time de futebol da escola.

A cena contou com quase 40 homens nus, e isso foi considerado controverso por algumas pessoas. Por outro lado, foi uma cena importante, principalmente quando falamos da homofobia de Nate Jacobs.

Na série, o público viu Nate fazer algumas coisas horríveis, como agir violentamente e ter atitudes homofóbicas. É por isso que dar uma olhada dentro de sua mente aterrorizante pode ser tão assustador – e isso se torna polêmico quando a sexualidade dele é trazida para a conversa.

Nate insiste que é hétero, mas seu comportamento mostrou o contrário, e a problemática aparece quando você percebe como isso se conecta ao pai dele. Em uma das cenas mais polêmicas de Euphoria, é exibida uma sequência de devaneio em que ele imagina fazer sexo com Maddy, Cassie e Jules, e isso o levou a ter uma visão de seu próprio pai, aparentemente fazendo sexo com ele. Isso é bem pesado.

Uma tendência do programa era que a maioria dos episódios começava detalhando a história de um personagem específico. O episódio que abordou Jules levou o público de volta à sua infância e em como seus pais lidavam com a maneira como ela se sentia em relação ao seu corpo.

Por si só, este é um tópico que recebe muita discussão nos dias de hoje, então o que tornou esse flashback tão controverso foi o que a mãe de Jules fez. Em um momento, ela deixa Jules chorando sozinha em um hospital psiquiátrico porque não conseguia lidar com o fato de que Jules queria fazer a transição. Enquanto estava lá, Jules também começou a se automutilar, e esse é o tipo de coisa que pode ser um gatilho para muitas pessoas que assistem à série.

Em um Carnaval onde praticamente todos os personagens se juntaram por um motivo ou outro, Nate atacou sua namorada Maddy Perez. A postura dele foi justificada como retaliação, pela forma como Maddy falou da mãe de Nate, e também como frustração, já que Maddy começou a se aproximar de seu segredo. Na ocasião, Nate sufocou Maddy violentamente em uma cena difícil de assistir, principalmente para muitos que já experimentaram esse tipo de relacionamento.

O que tornou tudo mais difícil foi ver como Maddy defendia Nate constantemente. Ela entendeu o quão tóxico ele era e o que ele fez com ela, mas ela não o entregou aos policiais; ao invés disso, ela fez todo o possível para encobrir o namorado.

Ter que assistir aos policiais removendo algumas de suas roupas para ver os hematomas porque ela estava tão focada em defendê-lo despertou muitos sentimentos reais nos espectadores.

No episódio piloto, Tyler parecia apenas uma conexão aleatória de Maddy, para deixar Nate com ciúmes. Mas no episódio seguinte, o público descobriu que Nate ficou obcecado por Tyler. Ele se infiltrou no apartamento de Tyler e o espancou brutalmente até o ponto em que ele foi hospitalizado.

Mas Nate não parou por aí. Depois, ele chantageou Tyler para assumir a culpa por ele no caso do abuso de Maddy, chantageando-o porque Maddy tinha 17 anos quando tudo aconteceu. Nate usou a mesma tática de chantagem para fazer Jules apontar Tyler como o culpado também, e este foi um dos muitos momentos que fizeram de Nate o personagem mais odiado da série.

Uma das principais tramas do final da 1ª temporada foi a gravidez de Cassie Howard. Em um determinado momento, ela teve uma conversa emocionante com o pai do bebê, Chris McKay, e ele deixou claro que não queria que ela continuasse com a gestação. O final também mostrou várias cenas de Cassie e sua família lidando com a gravidez.

No fim das contas, Cassie foi a uma clínica de aborto e teve sua gravidez interrompida. Qualquer série que lida com esse tópico delicado geralmente atrai muitas controvérsias, e o fato de Euphoria ter feito isso de uma maneira mais profunda do que a maioria dos seriados foi o que fez essa cena se destacar. Neste momento, Cassie ouvia música enquanto o público assistia ao médico fazendo parte do procedimento, junto com a enfermeira segurando sua mão.

O primeiro vislumbre que os espectadores tiveram de Jules foi ela se preparando para uma noitada. Ela estava recebendo mensagens sugestivas e a caminho de conhecer um homem misterioso em um hotel, que acabou sendo Cal Jacobs. Considerando a diferença de idade de mais de 20 anos entre os personagens e o fato de Jules ser menor de idade, isso torna esta uma das cenas mais polêmicas de Euphoria, além de extremamente desconfortável.

Para tornas as coisas ainda mais viscerais, a série exibiu uma cena de sexo violenta entre os dois. A maneira como Jules foi deixada no final foi extremamente difícil de assistir, e trouxe uma visão chocante para o episódio piloto de um seriado.

A Netflix fez uma grande mudança em uma de suas séries mais populares quando voltou e editou a cena de suicídio em 13 Reasons Why, porque era muito controversa e incomodava muitos espectadores. Embora a cena de overdose em Euphoria não seja tão perturbadora, ela também foi polêmica por razões semelhantes.

A visão da overdose de Rue é muito difícil de suportar. Sua irmã mais nova Gia a encontra inconsciente e os espectadores veem como os paramédicos correm para tentar salvar sua vida. Eles acabam tendo sucesso, mas ainda é algo que impactou muitos membros da audiência.

Euphoria apresentou uma rara cena animada que foi o assunto do Twitter por alguns dias. No episódio “Made You Look”, os espectadores descobriram que Kat era bastante popular online como escritora de fanfics, e sua história mais famosa girava em torno de alguns membros do One Direction.

Enquanto a história sobre a fanfic de Kat é contada, uma cena animada se desenrola com dois membros do One Direction, Harry Styles e Louis Tomlinson, em um relacionamento sexual. Isso irritou muitos fãs do grupo online, e conforme relatado pela Billboard, até o próprio Tomlinson abordou isso, dizendo que não aprovava. Alguns fãs da One Direction chegaram a boicotar a série por causa disso. Tenso, hein?

Confira também: