Afinal, por que Kami-Sama é considerado um deus em Dragon Ball mesmo sendo mais fraco que os Guerreiros Z?

E evolução dos Namekuseijins, de demônios e deuses em Dragon Ball para alienígenas e partes da hierarquia celeste multiversal em Dragon Ball Z e Super foi levada relativamente bem por Akira Toriyama e também pelos fãs.

Porém uma coisa ainda gera dúvidas na cabeça de alguns fãs ocidentais: Kami-Sama, o cara que vivia no topo do mundo e posteriormente se fundiu com Piccolo e deu o lugar para Dendê, era considerado Deus da Terra. Mas seus poderes são absolutamente ínfimos se comparado com outros personagens e nem imortal ele era. Afinal de contas, ele era mesmo Deus?

Por mais que você possa traduzir e localizar obras de outros lugares do mundo, diferenças culturais serão sempre impossíveis de se equalizar em sua totalidade. Ao contrário dos povos ocidentais, que costumam ter apenas uma figura divina como “O” Deus, japoneses e asiáticos em geral possuem religiões politeístas, com várias divindades.

Muitas vezes essas religiões são inseridas nas obras, como os deuses do xintoísmo em Naruto e como existem várias figuras místicas, muitas dessas obras tem em seus conceitos variados deuses e demônios.

Como existem várias formas divinas, temos vários níveis de poder e influência celeste. Kami-Sama é um deus de acordo com a mitologia de Dragon Ball, no caso representando uma figura protetora de algum planeta.

Por causa da visão ocidental dos fãs, Zeno hoje é considerado o único deus de Dragon Ball, mas há toda uma hierarquia divina com diversos poderes, obrigações e responsabilidades.

Temos os Reis Kai (como o Senhor Kaioh) que tem autoridade sobre galáxias, Grand Kai, que é o superior dos Reis Kai, Kais Supremos, que governam o universo físico e espiritual, etc.

Temos também os Deuses da Destruição, Anjos, Ministros e os supramencionados Zenos na hierarquia divina da mitologia de Dragon Ball. Nenhum é mais ou menos “deus”, apenas é uma obra com uma – óbvia – visão oriental de deuses e seus lugares no universo.

Dragon Ball Super encontra-se em hiato no momento. O anime encerrou em março de 2018 com o fim do Torneio do Poder.

Atualmente, a história continua no mangá, além do filme Dragon Ball Super: Broly lançado no começo do ano e também de um novo filme que está em estágio inicial de produção pela Toei.

O anime pode ser acompanhado na íntegra no Crunchyroll, no seu idioma original com legendas em português.