Este é o motivo pelo qual Vegeta e Goku não utilizaram as Esferas do Dragão para desejar os Saiyajins de volta em Dragon Ball Z

As Esferas do Dragão são bolas mágicas que, quando reunidas, podem invocar um dragão místico que concede um ou mais desejos, que podem variar de dinheiro até ressuscitar pessoas mortas no universo Dragon Ball.

Existem vários sets de Esferas do Dragão, todas criadas por Namekuseijins. Algumas mais poderosas, outras menos, todas funcionam basicamente do mesmo jeito, com mais ou menos restrições dependendo do poder místico de seus criadores.

Goku e companhia foram provavelmente os que mais juntaram as Esferas na história do universo, com incontáveis ressurreições e pedidos que deixavam o Dragão certamento bravo por ter que trabalhar tanto.

Mas um pedido que nunca apareceu, nem de Goku e nem de ninguém, foi de restaurar o Planeta Vegeta e os Saiyajins exterminados por Freeza muitos anos antes do começo da série.

A razão disso é muito simples, na verdade: os Saiyajins do Universo 7 são um bando de monstros. Eles mandavam suas crianças para destruir planetas e a praticamente todo Saiyajin que apareceu na série foi para causar problemas para os terráqueos.

O próprio Goku violento e bruto quando bebê, só tendo mudado para essa pessoa amável ao bater a cabeça bem forte e perdeu seus instintos violentos.

Um planeta cheio dessa raça, ainda mais que agora eles saberiam que o Super Saiyajin não é uma lenda, seria chamar problemas para o resto do universo, seria mais um grupo de pessoas com vontade e poder o suficiente para causar caos galático.

Mesmo Vegeta, o Príncipe Saiyajin, não teria mais o respeito do resto deles, por ter se tornado “fraco” com seu relacionamento e até filhos com uma terráquea. E não é como se ele ligasse muito para os outros Saiyajin. Vegeta se importava apenas com o próprio orgulho e linhagem, não tendo interesse em ressuscitar Raditz quando teve a chance e matando Nappa na primeira oportunidade.

Por fim, a maioria das Esferas do Dragão tem alguma restrição de tempo para o desejo de trazer alguém do mundo dos mortos, geralmente alguns poucos anos. Como o evento que dizimou os Saiyajins foi décadas atrás, não seria possível mesmo se alguém tivesse vontade.

Dragon Ball Super encontra-se em hiato no momento. O anime encerrou em março de 2018 com o fim do Torneio do Poder.

Atualmente, a história continua no mangá, além do filme Dragon Ball Super: Broly lançado no começo do ano e também de um novo filme que está em estágio inicial de produção pela Toei.

O anime pode ser acompanhado na íntegra no Crunchyroll, no seu idioma original com legendas em português.