Com Amor, van Gogh é uma poética e singela obra de arte

A animação indicada ao Oscar 2018 impulsiona o público a mergulhar na controversa morte de Van Gogh através de suas pinturas.

“O filme que está prestes a ver agora foi pintado literalmente pelas mãos de mais de 100 artistas“. É com esses dizeres que iniciamos a jornada fabulosa pela história de Vincent van Gogh, pintor holandês de 37 anos de idade que foi morto com um tiro no abdômen próximo a um dos hotéis em que esteve hospedado.

O homem não carregava nada. Suas mãos pressionavam uma ferida de bala fresca que escapava sangue de sua barriga. Deitado numa cama de um hotel, assim faleceu Vincent van Gogh, o então artista desconhecido; agora um dos mais famosos de todo o mundo. Sua morte trágica foi conhecida mundialmente, o que permaneceu um mistério é “como” e “por que” ele foi baleado. Um suicídio? Um assassinato? Quem era Vincent van Gogh? Com amor, van Gogh narra tudo isso.

Ambientada em Arles, França, do século XIX, a trama começa quando se passam 12 meses após a morte do pintor ocorrida no ano de 1890. Armand Roulin, o filho do carteiro Joseph Roulin — homem pelo qual van Gogh possuía uma profunda relação de amizade —, decide ir em busca de respostas para a morte do amigo de seu pai. A proposta é que Armand também entregue ao irmão do pintor holandês, Theo van Gogh, que mais tarde se descobre já estar morto, uma carta deixada pelo próprio Vincent. É a partir daí que todo o enredo se desenrola.

Completamente filmado em live action, a produção consegue ir de encontro ao espectador, fazendo-o submergir nesse profundo oceano das histórias que envolvem a morte do artista. Várias referências foram utilizadas para a construção da obra que compõe cenários do longa, como as pinturas intituladas “Noite Estrelada“, “Noite Estrelada Sobre o Ródano” e “Campo de Trigo Com Corvos“.

Com Amor, Van Gogh (Loving vincent). Imagem: Underground Cinema.

Alguns personagens contaram com o apoio de figuras pintadas pelo próprio van Gogh. É o caso de Armand Roulin (Douglas Booth), Postman Joseph Roulin (Chris O’Dowd), Pere Tanguy (John Sessions), Louise Chevalier (Helen McCrory), Adeline Ravoux (Eleanor Tomlinson), Marguerite Gachet (Saoirse Ronan), Doutor Mazery (Bill Thomas), além de um self-portrait do próprio Vincent van Gogh, interpretado pelo ator Robert Gulaczyk.

A partir de obras como estas é que a trama se desenvolve, narrando as misteriosas possibilidades que giram em torno do suicídio (ou do assassinado) do holandês. O longa trata-se do reconhecimento tardio do talento de um artista que teve suas habilidades boicotadas por uma personalidade vista socialmente como anormal, um período que os grandes nomes da cultura local estavam ocupados com os acontecimentos de Paris. Mas também é sobre o quanto a arte é um elemento essencial para a respiração de determinados seres.

Após as filmagens com o elenco real, foram necessários 65 mil frames para montar a película fílmica. Todos pincelados à mão por 100 artistas que usaram as mesmas técnicas utilizadas por van Gogh, imergindo os atores nos quadros que levam a assinatura dele próprio. Foram exatamente seis anos exaustivos de um trabalho dirigido por Dorota Kobiela (O Piano Mágico, 2011) e Hugh Welchman (Pedro e o Lobo, 2006).

A animação não é uma obra investigativa com o intuito de esclarecer as dúvidas e as incertezas que rondam o falecimento de Vincent van Gogh, embora levante algumas suspeitas. Mas de mostrar por um outro ponto de vista aspectos fundamentais que formaram esse irreverente artista que não teve o devido reconhecimento enquanto esteve vivo. É fazer com que o espectador saia das telas do cinema apaixonado pelos quadros de Vincent e conhecê-lo de forma mais profunda, não apenas em 1350 minutos.

Com Amor, van Gogh é um filme que nos faz perceber o quanto a arte é necessária para nosso desenvolvimento enquanto seres humanos que somos e que o apoio para exercê-la é de extrema importância. Foi indicado ao prêmio do Oscar 2018 na categoria de  “Melhor animação”, mas perdeu o posto para Viva – A Vida é Uma Festa, dirigido por Lee Unkrich.

Confira o trailer abaixo!

https://www.youtube.com/watch?v=0IvlYHSXg24

Etiquetas